Não perca nenhuma novidade, cadastre-se em nosso blog !
Assinar agora
Não perca nenhuma novidade, cadastre-se em nosso blog !
Assinar agora

A gama de distúrbios do sono que os neurologistas tratam é ampla e inclui insônia, apneia do sono, síndrome das pernas inquietas e narcolepsia. Mas esses distúrbios do sono não aparecem somente em pessoas plenamente saudáveis. Há distúrbios neurológicos que provocam insônia.

Os distúrbios primários do sono são causados ​​por anormalidades endógenas nos mecanismos que regulam o ciclo vigília-sono.

Os distúrbios secundários do sono decorrem de comorbidades. Isso inclui doenças neurodegenerativas, como a doença de Parkinson ou a doença de Alzheimer, ou distúrbios psiquiátricos. Elas podem causar perturbações nos mecanismos normais de vigília-sono. Ou seja, fica evidente a existência de distúrbios neurológicos que provocam insônia.

Há  milhões de brasileiros que sofrem de distúrbios do sono a longo prazo a cada ano. Outros tantos experimentam problemas ocasionais de sono.

É um problema emergente porque a população está envelhecendo. Então a incidência e o diagnóstico de demência estão aumentando na clínica.

Mas também a importância do sono está se tornando bem conhecida dentro da população em geral. Dessa forma, as pessoas estão realmente tomando medidas para avaliar o seu sono. No passado, as pessoas não olhavam tão cuidadosamente.

A relação entre os distúrbios neurológicos e os problemas com insônia

Avaliar potenciais causas primárias ou secundárias de distúrbios do sono pode ser especialmente desafiador quando se trata de doenças neurológicas e distúrbios psiquiátrico. Isso porque as condições geralmente acontecem ao mesmo tempo. Não é incomum encontrar pessoas com distúrbios neurológicos que provocam insônia.

Em pessoas que têm a doença de Alzheimer, por exemplo, o sono pode se tornar fragmentado, dificultando a permanência do sono. O neurotransmissor de vigília orexina está elevado no líquido cefalorraquidiano de pacientes com doença de Alzheimer moderada a grave. Esse fator pode estar relacionado à deterioração da estrutura do sono.

Na doença de Parkinson, a patologia é diferente da doença de Alzheimer. Você costuma ver pessoas que são muito mais sonolentas ou sonolentas do que a população em geral ou têm hipersonia.

Uma das coisas que você pode ver em Parkinson é mais do que a doença de Alzheimer é um distúrbio de comportamento REM, no qual os pacientes realmente realizam seus sonhos à noite.

Pensa-se que a prevalência deste distúrbio de comportamento REM em pacientes com doença de Parkinson seja de cerca de 15% a 60%.

Distúrbios do sono na doença mental é comum. Estima-se que 20% a 40% dos indivíduos com doença mental vivenciam insônia. O distúrbio é um marcador precoce do transtorno bipolar e é prevalente na esquizofrenia tanto durante a psicose quanto na remissão.

Tomando uma extensa história médica é o ponto de partida para revelar informações sobre a higiene do sono, padrões de sono e horário de trabalho ou escola.

Um exame físico deve ser realizado para se certificar de que não há evidências para indicar uma condição médica específica, como a apneia do sono. Um teste de ferritina ou T3 também pode identificar ou descartar síndrome das pernas inquietas (SPI) ou hipertireoidismo.

Que tratamentos usar para lidar com os distúrbios neurológicos que provocam insônia?

Quem convive com os distúrbios neurológicos que provocam insônia precisam tomar  cuidado ao tomar medidas para evitar esse mal. Sempre que for se iniciar algum tratamento para a insônia, é importante que se consulte um médico para poder alinhar os medicamentos que você toma para esses distúrbios com os da insônia.

Mas há 2 medicamentos que são completamente naturais e saudáveis, que não provocam efeitos colaterais. Eles são:

  • 5HTP

O 5HTP é um remédio totalmente natural, originário de uma incrível planta africana. Pode ser usado por pessoas de qualquer idade. Além de ajudar a provocar uma profunda sensação de sono em si, ele fomenta o aumento da serotonina.

A serotonina um hormônio que causa uma sensação de bem estar, ajudando a relaxar no momento de dormir.

  • Melatonina

A melatonina é um suplemento formidável, um dos mais conhecidos e eficientes medicamentos contra problemas do sono, sobretudo a insônia. Ele induz ao sono e faz com que o mesmo tenha uma qualidade formidável.

Enfrentando os distúrbios neurológicos que provocam insônia

Enfrentar os distúrbios neurológicos que provocam insônia é dar a si mesmo a chance de poder dormir bem e ter mais qualidade de vida. É justamente isso que a melatonina e o 5HTP podem fazer por você: uma boa noite de sono e uma vida mais produtiva e saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here